N

Qual o real tamanho da atmosfera da Terra?

Ilustrações de livros didáticos e enciclopédias dão a entender que a atmosfera é um recurso bem vasto. Será?

Início
3 minutos de leitura

É muito comum em livros e sites vermos ilustrações da atmosfera da Terra sendo mostradas conforme a imagem abaixo.

Atmosfera da Terra como é representada em livros didáticos.

A atmosfera da Terra é frequentemente mostrada em ilustrações, que não são desenhadas em escala, como um vasto espaço, sugerindo que é um recurso praticamente infinito. Na realidade, porém, a zona habitável por humanos é muito limitada, entre o nível do mar e 5.500 metros — esse é o limite extremo, onde a falta de oxigenação do sangue poderá levar a problemas médicos como edemas pulmonares e danos cerebrais irreversíveis. Na verdade, para a maioria das pessoas os efeitos já começam a surgir acima de 2.100 metros.

Mas será que temos real noção de como nossa atmosfera é tênue?

Troposfera: a região em que vivemos

A troposfera tem aproximadamente 12 km de altura. É a região onde ocorrem as nuvens e formações meteorológicas, concentra mais de 75% de todo o volume de ar e 99% de todo o vapor d’água, além da camada de ozônio. Tudo está concentrado numa região de apenas 12 km de altura.

Parece muito? Lembre-se que a Terra tem 6.371 km de raio, ou seja, a espessura da troposfera representa apenas 0,0019% do tamanho do raio da Terra. Do espaço, toda a nossa atmosfera se parece com isso:

…essa casquinha… (Imagem: Inspiration4/SpaceX)

…onde você mal consegue ver a curvatura da Terra. Toda a sobrevivência da vida na Terra depende dessa minúscula e delicada camada de ar envolvendo o globo rochoso. Montei, então, uma pequena ilustração da atmosfera da Terra, dessa vez em escala:

Atmosfera da Terra em escala. Imagem: Brunno Pleffken/Espaço-Tempo.
Ilustração da atmosfera da Terra, em escala. Imagem: Brunno Pleffken/Espaço-Tempo.

A 100 km de altitude já não existe mais ar, não existem mais nuvens, nem vapor d’água. É a Linha de Kármán, a região que definitivamente chamamos oficialmente de “espaço”. Um foguete convencional leva apenas 8 minutos para chegar até lá.

Leve a sério quando falamos que precisamos reduzir as emissões de carbono. A atmosfera terrestre não é tão grande assim.🌳

Pôr-do-sol iluminando as camadas mais altas da atmosfera terrestre. Imagem: ISS/NASA

Brunno Pleffken Hosti

Professor. Graduando em Licenciatura em Física pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Extensão em Astrofísica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Editor do Espaço-Tempo.

Publicação anterior

Aldebaran, o Olho do Touro

Próxima publicação

O belíssimo Complexo de Rho Ophiuchi